Notas no baixo acústico. Onde elas estão? Onde elas dormem? O que comem?

Eis que você consegue o tão sonhado baixo acústico! 

Conseguiu comprar o instrumento que estava sonhando há tempos, ou conseguiu um baixo emprestado pra ver se vai comprar mesmo esse trambolho.

A cabeça pensando: “Agora vai! Minha agenda vai bombar! O baixo acústico vai ampliar a minha participação no mercado e com isso vem mais shows, mais grana e mais contatos profissionais…Maravilha!”

Mas daí, ao pegar o instrumento você se dá conta que não tem traste nenhum, não tem nada que te dê referência das notas em lugar nenhum do braço…

Mas então como é que funciona esse “trem?”, como dizem lá em Minas.

Mas é tão diferente assim do baixo elétrico?

Antes de falar sobre o baixo, preciso dizer que realmente tocar baixo acústico vai te abrir muitas portas. 

Primeiro porque ele é sim um instrumento diferente. 

Apesar de ter as mesmas cordas, com a mesma afinação do baixo elétrico, a posição do instrumento em relação ao nosso corpo é totalmente diferente e isso muda a técnica envolvida pra se usar a mão direita e também a mão esquerda.

Segundo, tocar baixo acústico vai te abrir mais portas porque muita gente prefere o baixo acústico ao baixo elétrico. Na grande maioria das vezes por conta do timbre, mas algumas vezes somente pelo visual do instrumento, sim, isso acontece.

Terceiro, o baixo acústico vai te abrir mais portas também porque ele vai te ajudar a tocar melhor o baixo elétrico e vai te obrigar a entender melhor sobre a formação dos acordes e das escalas, pois somente seguir o desenho das escalas não vai funcionar tão bem neste instrumento.

Mas enfim,  por onde começo pra tocar este instrumento então?

Diferentes Metodologias

Pra facilitar o entendimento e a localização das notas no espelho do baixo, foram escritos ao longo dos anos, vários métodos de ensino de contrabaixo e vários baixistas vêm buscando estratégias diferentes para se dividir o braço do instrumento. 

Essa divisão é chamada de posição, ou seja, o braço do instrumento é dividido em posições.

Como existe mais de uma escola ou sistema de divisões, alguns pensam o baixo de forma diferente de outros. Sempre em posições, mas determinadas escolas dividem em mais ou menos partes.

As duas principais escolas são a do Simandl e a do Rabath.

Quem?

Resumo das escolas

A escola do Franz Simandl (este cara aqui) divide o espelho do instrumento em mais posições. 

São 13 posições, sendo que ele considera a região aguda, onde usamos o capotasto ou thumb position, como somente uma posição. 

Essa região começa a partir da nota sol que fica situada onde seria a 12ª casa na corda sol do baixo elétrico.

Seu método de ensino vai “subindo no braço” do instrumento de meio em meio tom (de casa em casa, se fosse no baixo elétrico).

O Rabath (este cara aqui), por outro lado, divide o espelho em seis posição ao todo, utilizando do pivô com o polegar para navegar dentro de cada uma dessas posições. 

Qual devo escolher?

Como eu não tive formação erudita. Eu comecei tocando baixo elétrico e estudei baixo acústico com mais de um professor e com mais de uma metodologia, ninguém me “catequizou” numa escola específica, e no final das contas eu misturo o que funciona melhor pra mim dentro dessas escolas.

Eu gosto de pensar o braço como o Simandl propõe para ensinar. Facilita muito a afinação, e deixa os dedos mais no lugar. 

Ao mesmo tempo eu utilizo muito do que o Rabath propõe como músico profissional. 

O que significa que o Rabath pode ajudar muito um baixista com algum conhecimento do braço do instrumento.

Sendo assim, eu penso que o ideal é misturar as duas escolas e utilizar o que ambas tem de positivo no seu estudo diário.

Mas se por acaso seu professor decidir por uma delas, acredite nele. Investigue a razão disso com ele, mas acredite no que ele acha mais positivo pra você.

Alguma dúvida? Achou que faltou alguma coisa?

Me escreve aí!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s